quarta-feira, 30 de outubro de 2019

LIBERAÇÃO DO VIADUTO NO TATUQUARA REDUZIU TEMPO DE VIAGEM DE ÔNIBUS ENTRE CURITIBA E FAZENDA RIO GRANDE

Liberação do viaduto no Tatuquara reduziu tempo de viagem de ônibus entre Curitiba e Fazenda Rio Grande
Estrutura foi aberta no sábado depois de quatro anos de espera da população
ADAMO BAZANI



Os passageiros do transporte coletivo entre a capital paranaense e a cidade de Fazenda Rio Grande, na região Metropolitana, estão gastando menos tempo de deslocamento após a abertura pela prefeitura de Curitiba do Viaduto Pompéia, que fica na região do bairro Tatuquara, na zona Sul da capital paranaense.
A informação é do coordenador da empresa de ônibus que faz a ligação entre as duas cidades, Leblon Transporte de Passageiros, Nabor de Anunciação.
“No pico da tarde, sentido Fazenda Rio Grande, entre 18h e 19h30, o ganho tem variado em média de cinco a dez minutos, claro, dependendo da condição de cada momento.” – disse Nabor.
Segundo o profissional, por causa das alças de acesso que não tinham sido abertas para o tráfego ainda, o local era marcado por congestionamentos que atrasavam quem passava pela região, inclusive os passageiros no transporte público.
Com a melhoria do trânsito na região após o final das obras, entre as linhas metropolitanas que foram beneficiadas estão F01-Fazenda Rio Grande/Pinheirinho, F02-Curitiba/Fazenda Rio Grande, F03-Fazenda Direto e F 05- Fazenda Rio Grande/CIC, operadas pela Leblon Transporte, e as linhas Quitandinha/Pinheirinho, Areia Branca/Curitiba e Mandirituba/Curitiba prestadas pela Reunidas.
Entre as linhas municipais, tiveram melhor fluidez os ônibus que a partir do semáforo da região seguem para bairros como Pompéia, Tatuquara, Rio Bonito, Jardim da Ordem e Cachimba, da empresa Redentor.
Há linhas rodoviárias também que foram beneficiadas, como Curitiba/Jaraguá do Sul, Curitiba/ Pien e Curitiba/São Bento do Sul operadas pela Expresso São Bento.
O diretor do Grupo Lebon, Haroldo Issak, conta que a maior previsibilidade dos ônibus é um dos ganhos.
“Com menores congestionamentos, passa a ser possível cumprir os horários programados de partidas e chegadas e consequentemente o passageiro poder programar melhor seus deslocamentos diários”  – explicou.
O viaduto, que fica no bairro do Tatuquara, na capital paranaense, passa sobre a BR 116 e está pronto desde setembro de 2015. A construção era de responsabilidade da Autopista Planalto Sul/Arteris , concessionária da rodovia, mas as alças de acesso necessárias deveriam ter sido concluídas pela prefeitura.


Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fotos

Receber Newsletter