terça-feira, 29 de maio de 2018

GRUPO LEBLON SE ESFORÇA PARA PRESTAR SERVIÇOS EM MEIO À CRISE DOS COMBUSTÍVEIS E GREVE DOS CAMINHONEIROS

Atrasos e desvios foram gerados por manifestações.  Leblon e Nobel buscaram formas de garantir abastecimento


Diante dos efeitos da greve dos caminhoneiros, o Grupo Leblon Transporte de Passageiros redobrou, neste semana, os esforços para prestar os serviços à população de  Fazenda Rio Grande, Mandirituba e Curitiba.
Inicialmente, a Leblon e Nobel procuraram garantir o abastecimento dos ônibus, isso porque, como foi visto em sistemas de transportes em praticamente todo o país, por causa de bloqueios e da paralisação dos transportadores autônomos de carga, as carretas com o diesel necessário para os ônibus operarem não chegavam com facilidade às garagens. Para as carretas chegarem à garagem do Grupo Leblon, em Fazenda Rio Grande, foi necessário escolta policial.
Há diesel suficiente para as operações até sábado e são aguardados novos carregamentos.
Mesmo assim, no caso da Leblon e da Nobel, houve atrasos, necessidade de remanejamentos de horários e desvios por causa de manifestações e bloqueios que ocorreram em diversos pontos de Curitiba e Fazenda Rio Grande, como no trevo da Mate Leão, na BR-116 - proximidades do depósito de construção Santos e nas imediações da Ceasa da capital, por exemplo.
Obviamente que nesses casos não tem como furar os bloqueios para cumprir os horários, isso colocaria em risco a segurança dos passageiros, motoristas, cobradores e dos próprios manifestantes, muitos deles, vale ressaltar, nem são caminhoneiros.
Mas também nas situações de bloqueio, não ficamos inertes. Dentro das permissões dos órgãos gestores, fizemos remanejamentos para minimizar os impactos para todos.
Pedimos a compreensão e estamos sempre trabalhando para prestar bons serviços, mesmo em momentos críticos como este.
Grupo Leblon Transporte de Passageiros

FOTO:
Um dos bloqueios  na BR, em Fazenda Rio Grande nessa semana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fotos

Receber Newsletter