segunda-feira, 2 de outubro de 2017

OUTUBRO ROSA: É HORA DE SE CONSCIENTIZAR E AGIR

Leblon Transporte apoia esta campanha essencial para a saúde da mulher


Neste mês, o mundo se atenta para um grave problema de saúde pública: o câncer de mama.
O Outubro Rosa começou a ser celebrado em 1991, em Nova York, quando foi lançado o símbolo de um laço que representa o autoexame pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura. Aos poucos, a data começou a fazer parte dos calendários oficiais de diversos países.
A primeira iniciativa no Brasil foi a iluminação em rosa do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista (o Obelisco do Ibirapuera), em São Paulo, em 02 de outubro de 2002.
De acordo com o Instituto Nacional do Câncer -INCA, o autoexame e o diagnóstico precoce são essenciais para a prevenção e cura. O INCA diz que há 95% de probabilidade de recuperação total caso a doença seja logo descoberta.
O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres após o câncer de pele não melanoma, mas é o que mais provoca morte de pessoas do sexo feminino no Brasil.  A doença também atinge homens, com 1% do total de casos.
Apenas no Brasil, havia uma estimativa de 57.960 novos casos de câncer de mama no ano de 2016.
Cada vez mais casos têm aparecido em mulheres jovens.
É essencial que a partir dos 20 anos, a mulher se submeta ao exame de mamografia, que também pode ser marcado pelo sistema público de saúde.
O autoexame também é essencial.
Segundo a ginecologista Sheila Sedicias, do Portal Tua Saúde, o autoexame da mama deve ser feito uma vez por mês, todos os meses, 3 a 5 dias após o aparecimento da menstruação ou em uma data fixa nas mulheres que já não têm menstruação.
Passo-a-passo para fazer o autoexame da mama
Para fazer corretamente o autoexame da mama é importante fazer a avaliação em frente ao espelho, em pé e deitada, seguindo os seguintes passos:

1. Como fazer a observação em frente ao espelho
Para se fazer a observação em frente ao espelho deve-se ficar retirar toda a roupa e observar seguindo o seguinte esquema:
  1. Primeiro, observar com os braços caídos;
  2. Depois, levantar os braços e observar as mamas;
  3. Por fim, é aconselhado colocar as mãos apoiadas na bacia, fazendo pressão para observar se existe alguma alteração na superfície da mama.
Durante a observação é importante avaliar o tamanho, forma e cor das mamas, assim como inchaços, abaixamentos, saliências ou rugosidades. Caso existam alterações que não estavam presentes no exame anterior ou existam diferenças entre as mamas é recomendado consultar o ginecologista.

2. Como fazer a palpação de pé
A palpação de pé deve ser feita durante o banho com o corpo molhado e as mãos ensaboadas. Para isso deve-se:
  1. Levantar o braço esquerdo, colocando a mão atrás da cabeça Palpar cuidadosamente a mama esquerda com a mão direita
  2. Repetir estes passos para a mama do lado direito.
A palpação deve ser feita com os dedos da mão juntos e esticados em movimentos circulares em toda a mama e de cima para baixo. Depois da palpação da mama, deve-se também pressionar os mamilos suavemente para observar se existe a saída de qualquer líquido.
3. Como fazer a palpação deitada
Para se fazer a palpação deitada deve-se:
  1. Deitar e colocar o braço esquerdo na nuca, como mostra a imagem 4;
  2. Colocar uma almofada ou toalha debaixo do ombro esquerdo para ser mais confortável;
  3. Palpar a mama esquerda com a mão direita, como mostra a imagem 5.
Estes passos devem ser repetidos na mama direita para terminar a avaliação das duas mamas. Caso seja possível sentir alterações que não estavam presentes no exame anterior é recomendado consultar o ginecologista para fazer exames diagnóstico e identificar o problema.
Grupo Leblon Transporte de Passageiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fotos

Receber Newsletter